01 agosto, 2007












Gosto de ti calada porque estás como ausente
e me ouves de longe, e esta voz não te toca.
Parece que os teus olhos foram de ti voando
e parece que um beijo fechou a tua boca.

Borboleta de sonho, pareces-te com a minha alma
e pareces-te com a palavra melancolia.

Pablo Neruda

7 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Este poema do Neruda é lindo e eu não conhecia.
Bela escolha.
Beijinhos.

maria carvalhosa disse...

"Borboleta linda
pareces-te com a minha alma
e com a palavra melancolia".

Maravilhoso, simplesmente. Ou "apenasmente", para te plagiar neste neologismo.

Um beijo.

carteiro disse...

O silêncio, como dádiva de quem mais o sabe usar.
Oxalá um dia possa eu encontrar a minha borboleta de sonho...

Luna disse...

neruda é tudo!
poema lindo

blog legal
=]

bjusss

Dilma Damasceno disse...

Convite para visitar a Página de Poesia "Janela da Minha Rua". Visite-me e deixe o seu precioso comentário em http://janeladaminharua.blogspot.com... em breve será lançado o livro de poesia "Quem sou eu?", que terei o prazer de lhe oferecer um exemplar.

Dilma Damasceno

Poeta Vadio disse...

Perfeito como sempre Neruda...

Anónimo disse...

participe em www.luso-poemas.net